Pesquisa da Faciap sobre vendas no Dia das Mães mostra que o varejo paranaense se recupera, mas lentamente

Pesquisa divulgada pela FACIAP, Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná, nesta segunda-feira (23) mostra que o varejo paranaense está se recuperando lentamente em 2016. Foram ouvidos 1.657 comerciantes de todas as regiões do Estado do Paraná. A margem de erro da pesquisa é 8% e o nível de confiança é de 95%.

Segundo o levantamento, 60% dos comerciantes consideraram as vendas boas ou excelentes no dia das mães. E 49% venderam igual ou mais em relação ao ano anterior. Entre esses comerciantes, o crescimento médio nas vendas foi de 26%.

Por outro lado, 43% dos comerciantes ouvidos na pesquisa informaram que venderam menos em comparação a 2015. Nesse grupo, a queda foi, em média, de 11%. Além disso, 89% dos entrevistados afirmaram que não contrataram temporários para não aumentar custos.

“Considerando o contexto atual, foi uma boa notícia sabermos que para a maioria dos entrevistados as vendas no Dia das Mães foram consideradas boas ou ótimas. Ainda estamos em situação difícil, já que 43% venderam menos, mas é um alívio ver que a metade dos entrevistados não perdeu faturamento em relação ao ano passado”, avalia Edson Araújo Filho, coordenador da Base Centralizadora Faciap de Proteção ao Crédito, ligada ao SPC Brasil.

A pesquisa mostrou também que, como em todos os anos, muitos consumidores deixaram para comprar o presente para as mães na última hora: 61% dos comerciantes informaram que o volume maior de vendas foi registrado no dia 7 de maio, véspera do Dia das Mães.

Em relação aos valores gastos pelos consumidores, a pesquisa da Faciap mostrou que 37% dos presentes custaram até R$ 110,00. Os produtos mais vendidos pertencem às categorias confecções (39%) e calçados (14%).