Faciap envia ofício à Mesa Diretora da Assembleia para que não aprove aumento nos gastos de deputados

alep1

A Faciap, Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná, vai enviar nesta quinta-feira (16) um ofício aos deputados estaduais da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa pedindo que não aprovem o aumento do teto mensal de gastos dos parlamentares em 24%. Mesmo com o anúncio do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ademar Traiano (PSDB) de que desistiu do reajuste.

Atualmente, cada um dos 54 parlamentares pode usar até R$ 31,5 mil, em despesas como telefone, transporte, combustível, alimentação e material para divulgação. Caso a mudança seja implementada, os parlamentares poderiam gastar até R$ 39 mil mensais.

No entendimento da Faciap, não há dinheiro em caixa. “Mesmo com uma receita crescendo acima da inflação nos últimos anos, a capacidade de investimento do Paraná vem se mostrando insuficiente para atender as necessidades de desenvolvimento do Estado, podendo-se destacar entre as causas, o crescimento desenfreado do repasse a recursos para os poderes”, diz o ofício assinado pelo presidente da Faciap, Guido Bresolin Junior.

Além disso, o texto afirma que, enquanto no Executivo faltam recursos para a realização de ações básicas, nos demais poderes os recursos públicos sobram. E acabam sendo gastos até com certa liberalidade, na forma de benefícios diversos. “Importante destacar que práticas como estas já não são aceitas pela sociedade civil organizada, em especial nesses dias em que a população está atenta, descontente e revoltada com a má utilização dos recursos da arrecadação pública”, diz ainda o texto.

Ao final, a Faciap pede que os deputados tenham posturas incisivas em favor do desenvolvimento do estado e afirma aguardar informações sobre o entendimento da Mesa Diretora.

 

Leia o ofício na íntegra:

A Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (FACIAP), entidade de classe com representatividade da classe empresarial brasileira em mais de 290 (duzentos e noventa) municípios do Estado do Paraná vem se manifestar sobre a possibilidade de reajuste da verba destinada aos gabinetes dos 54 deputados estaduais do Estado.

Mesmo com uma receita crescendo acima da inflação nos últimos anos, a capacidade de investimento do Paraná vem se mostrando insuficiente para atender as necessidades de desenvolvimento do Estado, podendo-se destacar entre as causas, o crescimento desenfreado do repasse a recursos para os poderes.

Assim, enquanto no Executivo faltam recursos para a realização de ações básicas, especialmente nos investimentos, nos demais poderes os recursos públicos sobram, e acabam sendo gastos até com certa liberalidade, na forma de benefícios diversos.

Importante destacar que práticas como estas já não são aceitas pela sociedade civil organizada, em especial nesses dias em que a população está atenta, descontente e revoltada com a má utilização dos recursos da arrecadação pública.

Neste sentido, a FACIAP vem chamar atenção desta Mesa Executiva, para que o Paraná caminhe na direção dos anseios da sociedade no tocante à efetiva gestão dos recursos dela emanados. O momento sensível exige de toda sociedade, e consequentemente de seus representantes eleitos legitimamente, posturas incisivas e diretas, para que seja reinstaurado o desenvolvimento do Estado, tornando-o cada vez mais competitivo frente aos demais estados da federação.

Certos de vossa sensibilização sobre a essencialidade da questão posta, a FACIAP aguarda informações sobre o entendimento desta diretoria, para que possa ser difundido nos meios de comunicação associativista.